Tratamentos e Cirurgias

Fraturas da mão e do punho

Quedas e lesões esportivas são causas frequentes de fraturas na mão e no punho. As fraturas das falanges, metacarpos, escafóide e do rádio distal são as mais comuns, mas todos os ossos podem ser acometidos por fraturas. Nem sempre essas fraturas causam uma dor incapacitante, porém, a rápida avaliação é muito importante, pois os resultados são melhores quando o tratamento é iniciado precocemente. Por isso, em caso de traumas na mão ou no punho com edema e/ou deformidade e/ou dor local persistente, procure um especialista em mãos para o tratamento adequado, o quanto antes.

Fraturas da mão e do punho

Quedas e lesões esportivas são causas frequentes de fraturas na mão e no punho. As fraturas das falanges, metacarpos, escafóide e do rádio distal são as mais comuns, mas todos os ossos podem ser acometidos por fraturas. Nem sempre essas fraturas causam uma dor incapacitante, porém, a rápida avaliação é muito importante, pois os resultados são melhores quando o tratamento é iniciado precocemente. Por isso, em caso de traumas na mão ou no punho com edema e/ou deformidade e/ou dor local persistente, procure um especialista em mãos para o tratamento adequado, o quanto antes.

Lesões tendíneas de flexores e/ou extensores

Os cortes nas mãos são muito perigosos, pois muitas estruturas nobres estão nessa região: os tendões, nervos e vasos estão bem superficiais, além dos ossos e ligamentos que estão um pouco mais profundos. As lesões dos tendões flexores ou dos tendões extensores causa uma incapacidade de mobilizar os dedos para flexão (fechar a mão) ou extensão (abrir a mão) e precisam ser reparadas com urgência. Porém, ainda que aparentemente os movimentos estejam preservados, em caso de corte, procure um especialista o quanto antes, pois pode haver corpos estranhos (pedaços de vidro ou outros objetos). Além disso, as estruturas mais delicadas como os nervos podem estar lesadas e só o médico poderá realizar o diagnóstico adequado.

Lesões tendíneas de flexores e/ou extensores

Os cortes nas mãos são muito perigosos, pois muitas estruturas nobres estão nessa região: os tendões, nervos e vasos estão bem superficiais, além dos ossos e ligamentos que estão um pouco mais profundos. As lesões dos tendões flexores ou dos tendões extensores causa uma incapacidade de mobilizar os dedos para flexão (fechar a mão) ou extensão (abrir a mão) e precisam ser reparadas com urgência. Porém, ainda que aparentemente os movimentos estejam preservados, em caso de corte, procure um especialista o quanto antes, pois pode haver corpos estranhos (pedaços de vidro ou outros objetos). Além disso, as estruturas mais delicadas como os nervos podem estar lesadas e só o médico poderá realizar o diagnóstico adequado.

Síndrome do túnel do carpo

Os principais sintomas da Síndrome do Túnel do Carpo são: dor e sensação de formigamento nas mãos, principalmente à noite. Com o passar do tempo, caso não seja feito um tratamento adequado, pode evoluir para perda de força e atrofia da musculatura da mão. Por isso, o diagnóstico precoce e tratamento devem ser feitos o quanto antes. Atualmente existem muitos tratamentos disponíveis, desde o conservador ao cirúrgico, e apenas o médico especializado poderá indicar o melhor tratamento para cada indivíduo.

Síndrome do túnel do carpo

Os principais sintomas da Síndrome do Túnel do Carpo são: dor e sensação de formigamento nas mãos, principalmente à noite. Com o passar do tempo, caso não seja feito um tratamento adequado, pode evoluir para perda de força e atrofia da musculatura da mão. Por isso, o diagnóstico precoce e tratamento devem ser feitos o quanto antes. Atualmente existem muitos tratamentos disponíveis, desde o conservador ao cirúrgico, e apenas o médico especializado poderá indicar o melhor tratamento para cada indivíduo.

Dedo em gatilho

O dedo em gatilho é uma tenossinovite estenosante dos tendões flexores que causa dor, cliques e travamento na tentativa de flexionar os dedos (fechar a mão). Nas fases iniciais, entretanto, o paciente pode apresentar apenas dor na palma da mão, sem travamentos evidentes. É muito importante procurar a avaliação médica assim que perceber dor na palma da mão, cliques ou travamentos, pois podemos evitar a progressão dos sintomas através de infiltrações e/ou cirurgia. Vale lembrar que os resultados são melhores quanto mais precoce for o tratamento!

Dedo em gatilho

O dedo em gatilho é uma tenossinovite estenosante dos tendões flexores que causa dor, cliques e travamento na tentativa de flexionar os dedos (fechar a mão). Nas fases iniciais, entretanto, o paciente pode apresentar apenas dor na palma da mão, sem travamentos evidentes. É muito importante procurar a avaliação médica assim que perceber dor na palma da mão, cliques ou travamentos, pois podemos evitar a progressão dos sintomas através de infiltrações e/ou cirurgia. Vale lembrar que os resultados são melhores quanto mais precoce for o tratamento!

Cisto sinovial do punho

O cisto sinovial consiste em um abaulamento no punho, de consistência moderada, geralmente doloroso. Pode aparecer no dorso do punho ou na região volar (palma), e o seu tamanho pode flutuar, oscilando entre períodos de maior ou menor volume. O conteúdo do cisto sinovial costuma ser gelatinoso e o diagnóstico pode ser feito com exames de imagem como ultrassom ou ressonância. O tratamento conservador pode ser feito com analgésicos e fisioterapia, mas em alguns casos pode ser feito o procedimento de aspiração do conteúdo do cisto e infiltração com corticóide. Se após essas tentativas, não houver melhora do cisto ou em casos de recidivas (que infelizmente são frequentes), podemos realizar procedimentos cirúrgicos para retirada de todo conteúdo do cisto e do seu pedículo (raiz), minimizando assim o risco de recorrência. Existem técnicas abertas e artroscópicas para retirada de cisto sinovial.

Cisto sinovial do punho

O cisto sinovial consiste em um abaulamento no punho, de consistência moderada, geralmente doloroso. Pode aparecer no dorso do punho ou na região volar (palma), e o seu tamanho pode flutuar, oscilando entre períodos de maior ou menor volume. O conteúdo do cisto sinovial costuma ser gelatinoso e o diagnóstico pode ser feito com exames de imagem como ultrassom ou ressonância. O tratamento conservador pode ser feito com analgésicos e fisioterapia, mas em alguns casos pode ser feito o procedimento de aspiração do conteúdo do cisto e infiltração com corticóide. Se após essas tentativas, não houver melhora do cisto ou em casos de recidivas (que infelizmente são frequentes), podemos realizar procedimentos cirúrgicos para retirada de todo conteúdo do cisto e do seu pedículo (raiz), minimizando assim o risco de recorrência. Existem técnicas abertas e artroscópicas para retirada de cisto sinovial.

Doença de Dupuytren

A Doença de Dupuytren é causada por um espessamento anormal da fáscia palmar, tecido que fica imediatamente abaixo da pele na palma da mão. Devido a uma proliferação inadequada do colágeno do tipo 3 na fáscia palmar, ocorre a formação de nódulos e cordas fibrosas na palma da mão, que podem evoluir para contraturas e dificuldade de extensão dos dedos (abrir a mão). É mais comum em pessoas acima dos 50 anos, de pele branca e origem caucasiana, mas no Brasil, devido a miscigenação, pode ocorrer em qualquer raça.

Doença de Dupuytren

A Doença de Dupuytren é causada por um espessamento anormal da fáscia palmar, tecido que fica imediatamente abaixo da pele na palma da mão. Devido a uma proliferação inadequada do colágeno do tipo 3 na fáscia palmar, ocorre a formação de nódulos e cordas fibrosas na palma da mão, que podem evoluir para contraturas e dificuldade de extensão dos dedos (abrir a mão). É mais comum em pessoas acima dos 50 anos, de pele branca e origem caucasiana, mas no Brasil, devido a miscigenação, pode ocorrer em qualquer raça.

Rizartrose

É a degeneração da cartilagem (artrose) da articulação entre o osso trapézio e a base do 1º metacarpo, que causa dor na base do polegar, tanto na região tenar quanto no dorso do punho, principalmente ao realizar movimentos de pinça e atividades com as mãos. É mais comum em pessoas que utilizam muito as mãos como médicos, dentistas, costureiras, porém atualmente tem se tornado cada vez mais frequente devido ao uso abusivo dos celulares, que são geralmente manipulados com os polegares. O diagnóstico pode ser feito com um bom exame clínico pelo médico especializado e com auxílio de radiografias. O tratamento consiste no repouso articular, técnicas de fortalecimento com terapeuta de mão (fisioterapia) e eventualmente podem ser feitas infiltrações. As cirurgias são reservadas para os casos mais graves.

Rizartrose

É a degeneração da cartilagem (artrose) da articulação entre o osso trapézio e a base do 1º metacarpo, que causa dor na base do polegar, tanto na região tenar quanto no dorso do punho, principalmente ao realizar movimentos de pinça e atividades com as mãos. É mais comum em pessoas que utilizam muito as mãos como médicos, dentistas, costureiras, porém atualmente tem se tornado cada vez mais frequente devido ao uso abusivo dos celulares, que são geralmente manipulados com os polegares. O diagnóstico pode ser feito com um bom exame clínico pelo médico especializado e com auxílio de radiografias. O tratamento consiste no repouso articular, técnicas de fortalecimento com terapeuta de mão (fisioterapia) e eventualmente podem ser feitas infiltrações. As cirurgias são reservadas para os casos mais graves.

Sindactilias

A sindactilia da mão é uma má formação congênita na qual dois ou mais dedos da criança permanecem unidos ao nível das comissuras após o nascimento. Ocorre por um defeito embrionário na separação dos dedos, e pode ou não estar associado com outras más formações congênitas. É importante uma avaliação precoce pelo cirurgião de mão, e quando há indicação cirúrgica, idealmente deve ser feita entre 1 e 2 anos de idade, pois é importante separar os dedos antes que ocorra o crescimento excessivo, o que poderia gerar deformidades ósseas secundárias e dificuldades funcionais. Geralmente os resultados da cirurgia são bons se for feita adequadamente e no tempo correto.

Sindactilias

A sindactilia da mão é uma má formação congênita na qual dois ou mais dedos da criança permanecem unidos ao nível das comissuras após o nascimento. Ocorre por um defeito embrionário na separação dos dedos, e pode ou não estar associado com outras más formações congênitas. É importante uma avaliação precoce pelo cirurgião de mão, e quando há indicação cirúrgica, idealmente deve ser feita entre 1 e 2 anos de idade, pois é importante separar os dedos antes que ocorra o crescimento excessivo, o que poderia gerar deformidades ósseas secundárias e dificuldades funcionais. Geralmente os resultados da cirurgia são bons se for feita adequadamente e no tempo correto.

Dedo em gatilho congênito

Ocorre quando o dedo da criança, desde o nascimento, apresenta-se em postura de flexão (geralmente o polegar). Às vezes demora-se pra ter um diagnóstico pois quando a criança é muito pequena é difícil dos pais perceberem que o bebê não consegue estender (esticar) o dedo. Geralmente é palpado um nódulo palmar na base do polegar (nódulo de Notta), que pode ser um pouco doloroso. O tratamento pode ser feito de forma conservadora, com alguns exercícios de deslizamento do tendão, com boa taxa de sucesso. Alguns casos necessitam cirurgia, mas geralmente aguardamos após completar pelo menos 1 ano de idade para indicar o procedimento.

Dedo em gatilho congênito

Ocorre quando o dedo da criança, desde o nascimento, apresenta-se em postura de flexão (geralmente o polegar). Às vezes demora-se pra ter um diagnóstico pois quando a criança é muito pequena é difícil dos pais perceberem que o bebê não consegue estender (esticar) o dedo. Geralmente é palpado um nódulo palmar na base do polegar (nódulo de Notta), que pode ser um pouco doloroso. O tratamento pode ser feito de forma conservadora, com alguns exercícios de deslizamento do tendão, com boa taxa de sucesso. Alguns casos necessitam cirurgia, mas geralmente aguardamos após completar pelo menos 1 ano de idade para indicar o procedimento.

Reimplantes de dedos

A amputação completa de qualquer parte do membro superior deve ser avaliada IMEDIATAMENTE por um especialista em mãos, para avaliar se há possibilidade de reimplante. As partes amputadas devem ser levadas envoltas por uma gaze ou lençol úmido e colocados em um recipiente com gelo, sem contato direto do gelo com os tecidos, para evitar a necrose por congelamento. O tempo de isquemia, ou seja, o tempo no qual a parte amputada está sem vascularização, deve ser o menor possível, de preferência menos que 6 horas. Uma equipe treinada em microcirurgia e com materiais microscópicos de qualidade deve estar à disposição para o sucesso do tratamento, pois a sutura dos vasos, nervos e tendões é bastante delicada e necessita de uma grande precisão.

Reimplantes de dedos

A amputação completa de qualquer parte do membro superior deve ser avaliada IMEDIATAMENTE por um especialista em mãos, para avaliar se há possibilidade de reimplante. As partes amputadas devem ser levadas envoltas por uma gaze ou lençol úmido e colocados em um recipiente com gelo, sem contato direto do gelo com os tecidos, para evitar a necrose por congelamento. O tempo de isquemia, ou seja, o tempo no qual a parte amputada está sem vascularização, deve ser o menor possível, de preferência menos que 6 horas. Uma equipe treinada em microcirurgia e com materiais microscópicos de qualidade deve estar à disposição para o sucesso do tratamento, pois a sutura dos vasos, nervos e tendões é bastante delicada e necessita de uma grande precisão.

Lesões de nervos periféricos (ulnar, mediano, radial)

As lesões traumáticas ou crônicas dos nervos dos membros superiores são foco de tratamento do cirurgião de mão com formação em microcirurgia. Toda a sensibilidade e movimentação da mão e do punho é coordenada pelo bom funcionamento dos nervos ulnar, mediano e radial. As lesões traumáticas a esses nervos (geralmente com acidentes cortantes) devem ser prontamente reparadas com técnica microcirúrgica. As lesões mais antigas devem ser avaliadas quanto ao déficit sensitivo ou motor resultante da lesão e tratadas individualmente de acordo com cada caso. Existem diversas técnicas cirúrgicas para melhorar a função de mãos com sequelas de lesões dos nervos ulnar, mediano ou radial. Procure um especialista em mãos para o melhor diagnóstico e tratamento!

Lesões de nervos periféricos (ulnar, mediano, radial)

As lesões traumáticas ou crônicas dos nervos dos membros superiores são foco de tratamento do cirurgião de mão com formação em microcirurgia. Toda a sensibilidade e movimentação da mão e do punho é coordenada pelo bom funcionamento dos nervos ulnar, mediano e radial. As lesões traumáticas a esses nervos (geralmente com acidentes cortantes) devem ser prontamente reparadas com técnica microcirúrgica. As lesões mais antigas devem ser avaliadas quanto ao déficit sensitivo ou motor resultante da lesão e tratadas individualmente de acordo com cada caso. Existem diversas técnicas cirúrgicas para melhorar a função de mãos com sequelas de lesões dos nervos ulnar, mediano ou radial. Procure um especialista em mãos para o melhor diagnóstico e tratamento!

Outros tratamentos e Cirurgias

ligamentar

Lesões ligamentares da mão e do punho

tend

Tendinites

cubital

Síndrome do túnel cubital

tm

Tumores na mão e no punho


artrit

Artrite Reumatóide

def

Deformidades congênitas das mãos e punhos

poly

Polidactilias

plexo

Lesão do Plexo Braquial


feridas

Feridas complexas dos membros superiores ou inferiores

enxerto

Enxertos de pele

marcação

Rotação de retalhos locais ou retalhos microcirúrgicos para membros inferiores ou superiores

Agende a sua consulta com um especialista

(11) 5242-7132

Excelente
Com base em 44 avaliações
Luciano Sabato
Luciano Sabato
2023-09-26
Profissional altamente capacitado, cuidadoso e muito solicito para tudo. Eu sempre indicarei o doutor.
Meire Alves Personal
Meire Alves Personal
2023-09-08
Fiz duas cirurgias com Dr Lucas, super indico, excelente profissional.
Bianca Minotti de Paiva
Bianca Minotti de Paiva
2023-09-06
Dr Lucas muito atencioso, cuidou muito bem da minha lesão! Recomendo :)
Denise Ladeia
Denise Ladeia
2023-08-24
Excelente profissional! Médico atencioso, educado, altamente explicativo diante do problema que eu apresentei pra ele e me deu toda assistência durante o tratamento! Indico com toda a certeza!
Lucas Brandão
Lucas Brandão
2023-08-24
Atendimento maravilhoso ! Profissional extremamente competente. Confio 100% no seu trabalho. Recomendo para todos ! Sou Reumatologista e o Dr Lucas além de ser meu médico também é o profissional que recomendo para os meus pacientes.
elaine calumby
elaine calumby
2023-08-24
Profissional excelente. Atencioso e qualificado. Certamente recomendo!
Grysmellia Sampaio
Grysmellia Sampaio
2023-08-01
Quero registrar o meu muito obrigada ao Doutor Lucas, por toda atenção e cuidado. Em março realizei um procedimento cirúrgico na mão, o resultado está sendo extraordinário. Gratidão 🙏
Izabel Almeida
Izabel Almeida
2023-07-19
Muito atencioso, passa muita segurança e conhecimento!
Lizi Fernandes
Lizi Fernandes
2023-07-14
Fui perfeitamente bem atendida pelo dr. Lucas. Além de um conhecimento técnico impecável, o mesmo se mostrou atencioso em cada detalhe ao explicar a minha lesão, demonstrando todos os achados. Sou destra e machuquei a mão direita, o que gerou muita apreensão já que dependo do trabalho manual, no entanto a conduta foi acertada e feita com muita firmeza e sabedoria. Jamais serei grata o suficiente por toda atenção e carinho que recebi. Recomendo sempre é de olhos fechados.
Bárbara de Cássia Alves Motta
Bárbara de Cássia Alves Motta
2023-06-28
Dr. Lucas é um profissional muito bom, trabalha com excelência. Sou muito grata a ele por eu exercer minhas atividades normalmente, após passar por um procedimento cirúrgico. Indico com todas as forças. Obrigada por tudo, Dr. Lucas!!! Deus o abençoe sempre